Minhas amigas

Hoje acordei disposta!

Olhando pela janela, vi o sol brilhar e o calor pela janela penetrar.
Levantei e fui trabalhar.

Pelo caminho fiquei pensando e olhando as árvores e as flores e
elas desabrochavam como se elas estivessem acordando naquele momento também;
Estiveram dormindo durante todos seus meses e agora acordavam de um sono imerso em tristeza por não verem o sol.

Olhando para mim, elas disseram:

  • Bom dia amiga, como vai?

Sei que parece impossível lhes responder, mas disse:

  • Bom dia minhas amigas!
  • Você está feliz hoje, percebemos no seu olhar
  • Sim, é verdade, estou feliz! Acho que estive como vocês, lindas árvores, imersa num sono e acordei quando vi o sol!
  • Talvez amiga, mas o que há em você. A esperança lhe surgiu quando olhando para o amor, você viu a Deus, o nosso criador!

S. Carneiro

Vou navegar

O canto suave de pássaros a transformar a tarde,
A grama verde,
A calma e a paz tão mais importante
que a tempestade da incerteza.

As nuvens se formam no céu.
Final de feriado, final de tarde.
Momentos que me invadem
Me preenchendo,
Envolvendo meus olhos de flores.

Na rede meu corpo descansa,
Depois de um dia
E assim as palavras vão se transformando…
Gosto de me sentir assim.

Meu Deus, me Pai
A brisa sopra, o mar está perto
O céu azul se vai pouco a pouco,

O talvez da chuva

E você chega no meu pensamento…
E não sei porque , comecei a pensar em você
Parece ter descoberto
Nem sei o que…
Gaivotas surgem
Minhas mãos…

Vou navegar? Não sei

S. Carneiro

Vazio

Sinto sua presença em cada brisa
que sopra neste lugar,
Vejo sua sombra,
sinto seu cheiro
ouço a sua voz.

Minha imaginação demais aguçada
traz para todos os lugares
sensações sentidas,
olhos, mares e idas
vindas da vida que se vai.

Sua presença tão marcante.

O talvez de você continuar
e o principal de eu ainda estar presente
no seu pensamento,
no seu eu
na sua praia
no seu céu.

Onde estás?
Quero sentir
seus olhos a me perseguirem
como antes faziam.

Sinto o vazio…
seus olhos
suas carícias.

Será tudo imaginação?

Será que eu vivi tudo isso?

Será que a onda do seu mar
Procura a praia do meu mar?

S. Carneiro

Eu

Pensei tanto
Olhei tanto
escrevi tanto
que no final
se resume em palavras, em atos
que o tempo apagará
somente quando
nesse mundo
Já não houver espaço para o sentir,
para o real de tocar.

As nuvens passam
os dias passaram
no tempo o que sobrará
é aquele sorriso e aquele olhar
naquela tarde,
enfim.

A lembrança do verdadeiro sentimento
cantando e dito
que fiz no seu coração.

S. Carneiro

A chave

Nem tudo na vida se sente tocando…
Nem tudo na vida se sente o aroma…
Muitas vezes a vida te dá oportunidades de sentir outra sensações.
Oportunidades de refletir sobre sentimentos abandonados, esquecidos,
Deixados dentro de uma gaveta.
De uma gaveta trancada com chave.

\"brasil-oct_2011-189\"

E a chave?
Sei lá?
Perdida?
Jogada no mar?

Mas nós sabemos.
Tudo que jogamos no mar,
Mas cedo ou mais tarde é devolvido.
O mar devolve e questiona.
Por que?

Mas a chave nem sempre é a mesma que foi jogada.
Não é a sua.
A sua ele carregou pra muito longe.
E para outra pessoa entregou.

Estas sensações: o mar dá um jeito de você provar.
Elas são experimentadas na mente.
elas são construídas em detalhes através de palavras escritas
São construídas através da imaginação e do olhar.

A chave da gaveta do meu coração foi encontrada
E aberta novamente está …

Mas…

Eu não sei o que tem dentro dela…

 

S. Carneiro

Criatividade

\"\"Criatividade quem é você

Que vem e que vai

Que traz e que leva contigo

A inspiração de um novo projeto.

Você se mistura com a intuição

Como uma voz suave ou uma ideia luminosa,

Um relâmpago em minha mente,

Ou apenas um sentimento suave dizendo: vai e faça.

Por isso, acredito que você. criatividade, pertence a Intuição.

A mãe sábia nos avisando e nos alertando muitas vezes. E na maior parte do tempo, não lhe damos ouvido.

\"\"

Ela avisa em sonho,

Surge num som, num perfume.

Rápida e sutil.

Ela quer sua atenção,

Ela quer sua dedicação e principalmente sua confiança!

Liberte-se, solte-se e siga a corrente.

Ela não te desemparará, você precisa se soltar e

Sentir.

Sentir seu movimento e seu momento

Seu fluxo, sua direção, seu alerta

Sua criatividade 🙂

S. Carneiro

Eu tenho certeza que está

\"Imagem\"

Faz tempo que não escrevo esta frase tão usada no início de minhas crônicas poéticas – crônicas do dia a dia.

As impressões sobre tudo o que se passava,

E a busca para alcançar e as preces concretizar.

Nos diversos passeios pela praia da minha vida.

Em pensamentos ou fisicamente,

Esta praia colheu minhas impressões.

O mar lambeu para dentro de si lágrimas, aflições, alegrias e a visão dos acontecimentos futuros.

Hoje a vontade se fez crescer parecendo querer se tornar realidade

A realidade da visão.

E esta visão traz aquilo que se esconde por de traz das nuvens do pensamento

Não posso mais me esconder

Ou tentar deixar pra lá a sensação

E esta sensação que sempre me avisou de tudo que estava para acontecer

Sentimentos pesados sempre vieram com ela

Mas sentimentos e sensações não apurados,

não interpretados muitas vezes

Vieram e me mostraram a imagem da minha mulher interior

Se debatendo em busca das respostas verdadeiras,

Do amor verdadeiro que me acolhe,

Que me traz para dentro de si

Me deixando sair, não me apertando.

Estes desabafos ao longo de tanto tempo adormecidos devem ser feitos sempre, afim de que, tudo seja resolvido a tempo.

Ter sufocado minhas sensações por tanto tempo em anos de escuridão,

Pois não tinha como mais lidar com tanta coisa negativa da minha metade.

Me levou a escuridão, a falta de luta

E esta falta de presença da fonte de toda esta água cristalina

Este Deus está onde sempre esteve

Só tem me feito favores para tentar traçar um caminho de sensações e se eu tiver que assumir …

Elas são dons e estes dons são sensações, com aroma, visão, relâmpagos.

O racional vem a tona, tentando segurar aquilo que não tem mais por onde esconder.

A pressão é grande e por vezes a tranqüilidade é tomada de tempestade.

Me negar  e me sufocar contando palavras que somem como a memória que se foi.

Me punir não me fará melhor e não me trará a alegria de ser leve.

Tomei para mim a carga e ela se misturou numa confusão enorme, um emaranhado total.

Seja o que for, não mereço descaso

Não mereço ódio

Não mereço raiva de quem quer que seja.

Até mesmo de mim que esta perdida tentando achar o caminho de volta

O caminho não deve ser mudado,

Ele está lá… eu tenho certeza que está ,,,

by S. Carneiro

Quintal, vida, amor

É verão.
O quintal com verduras e frutas
É inverno.
O quintal cobriu-se de neve
Ao fundo o céu azul
A vida flui em estações
Em imagens que se sucedem
Em cliques que se repetem
O tempo se escoa suave
Como uma briza doce
Todos envelhecemos
Nao como algo que decai
Mas como lembranças que acumulam.
No quintal
Por vezes está Solange
Solange é amada
Eu também amo Solange
Amor antigo, dissolvido em décadas,
Como essas plantihas que nascem entre pedras
Aparentemente frágeis, sem solo, nem beleza
Mas que permanecem, vencendo o tempo,
Inexplicavelmente resistentes…
Solange ama coisas simples
Como o quintal de sua casa
Como a praia da pequena Peruibe
Como o céu
Como o sol
Como a filha, o marido, o pai, a mãe, os irmãos…
Solange está feliz no seu quintal
E isso me comove
Poucas vezes vi Solange feliz
Agora estou tendo uma fartura
De imagens dela feliz…
Talvez a escassez anterior
Fosse para que eu aprendesse
A valorizar a abundância dos dias de hoje…
A alegria dela é suave, sem pressa,
Dispensa a ansiedade, a agitação…
Seu coração está cheio de amor e gratidão,
E ela descobre os mistérios da vida,
Sempre distantes do estardalhaço…
Por algum mecanismo que desconheço
Eu participo da felicidade da Solange
Bebo suas imagens e lembranças,
Me alimento de seus sentimentos,
E isso é bom…
E faço esse textos despreocupados
Que no fundo
São apenas declarações de amor.
by Edison de Oliveira Carneiro